O que nos reserva o Ano Novo?


6

O ano de 2015 já está se encerrando, para alguns foi ano de bênçãos, de conquistas, de renovação e sucesso, mas, para a maioria não foi um ano fácil. A saúde faltando leitos, médicos e medicamentos, a educação viveu um caos como há muitos não se via nesse país e a segurança, continua na UTI da administração pública.

O judiciário continua soltando o que a polícia prende e as pizzas continuam sendo servidas em todas as instâncias. A exceção ficou com o Ministro Gilmar Mendes e o juiz Sérgio Moro (tidos como exceção em meio a conivência dos pares).

Apesar da violência ter explodido em todo o Brasil, a Polícia Federal fez bem o seu papel, mandando a julgamento quem entrou na corrupção, e embora o Procurador Janot tenha tentado impedir a desaprovação das contas da amiga Dilma, os demais técnicos do TCU a reprovaram contrariando o Governo.

Mas, como coveiro lucra com defunto, uma pequena parcela da sociedade que recebeu as beneficies da governanta de Brasília foi as ruas para defender o sanduíche de mortadela.

Entraremos no Novo Ano com uma infração de mais de 10% ao mês, com gasolina alta, com recessão, devendo 120 bilhões de déficit, sem crédito internacional, com uma crise política que divide o Congresso, com uma presidente que saúda mandioca, empacota vento, não consegue fazer um discurso sem cometer uma gafe, apoia grupos terroristas na Palestina, e se preocupa em gastar bilhões com Copas e Olimpíadas, enquanto o povo está morrendo.

Mas, fora isso…

Tá tudo bem.

Vamos acreditar, ter esperança que dias melhores virão, vamos sonhar, e visualizar um futuro de glória, onde tudo de errado que aconteceu em 2015 no Brasil, vai ser consertado no Ano que se aproxima.

Mas, não será num abracadabra, numa noite de vigília na igreja ou numa confissão positiva do tipo “tudo vai dar certo” que as coisa sofrerão mudanças.

Não espiritualizemos tudo, vamos acreditar que todo esse sofrimento nos trará experiências suficiente para detectarmos onde erramos, e onde devemos mudar, a coisa está na base do conserto, da mudança de atitude e da busca de uma solução.

E a mudança depende de nós.

Então que venha 2016.

Robson Aguiar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s